Get Adobe Flash player

"Quero a misericórdia e não o sacrifício".

O repouso do dia de sábado era uma observância religiosa rigorosamente observada em Israel, era o cúmulo do absurdo e do exagero. Não se podia mover uma palha no dia de sábado. Os judeus seguiam ao pé da letra a narrativa bíblica da criação do mundo em sete dias, sendo que Deus descansa no sábado. A atitude religiosa de observância a Lei pelo povo, é um verdadeiro fanatismo. Por isso que Jesus e seus discípulos são acusados de desrespeitarem o repouso do sábado. Quem desobedecesse a Lei com mais de seiscentas minuciosas observâncias legais impostas ao povo, era considerado pecador e obrigado a levar ofertas e sacrifícios aos sacerdotes do templo. Foi por isso que Jesus disse que Ele queria misericórdia, e não sacrifícios. Aqui Jesus vai deletar aqueles antigos holocaustos, nos quais eram oferecidos animais a Deus. Se você conhece alguém que faz promessa de subir o morro de joelhos até a santa que está instalada no topo da pedra, por exemplo, fala para essa pessoa que Jesus prefere uma ato de caridade, uma boa esmola, um prato de comida a um pobre do que ralar os joelhos em sangue naquele sacrifício estúpido. Jesus não está aqui descartando o sacrifício da penitência como o jejum purificante. Vejam que Ele confirma a importância do Jejum quando os seus discípulos não conseguiram expulsar uns demônios. Jesus afirma que aquele tipo de demônio só poderão ser expulsos com jejum e muita oração. Lembra?

Também existem aquelas pessoas que deixam nos bancos da igreja, aquelas novenas por escrito, afirmando que você tem de fazer 500 cópias e distribuir a 500 pessoas para poder alcançar uma graça, como por exemplo, ganhar na loteria. Puro absurdo, coisa típica de quem não conhece a verdadeira Doutrina da Igreja Católica.